biblioteca

Biblioteca Sesi no Sapiens Parque: um espaço do conhecimento aberto à comunidade

Inaugurado há pouco mais de quatro anos, local contém acervo especial com mais de dois títulos impressos para todas as idades.

 

As mais de 100 mil pessoas que moram nos bairros da região norte de Florianópolis possuem um local equipado para manter-se informadas. Logo na entrada no complexo tecnológico em construção entre as praias de Canasvieiras e Cachoeira do Bom Jesus, existe um espaço do conhecimento aberto à comunidade regional. Inaugurada há quatro anos no Sapiens Parque, a Biblioteca Sesi conta com amplo acervo de livros impressos, digitais, títulos em DVD e CD, dezenas de gibis e exemplares de revistas nacionais e jornais periódicos. Além disso, o local, que funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, conta com internet pública e gratuita.

Resultado de um convênio de cooperação entre SESI e Sapiens Parque, a Biblioteca Comunitária Sesi Indústria do Conhecimento oportuniza aos seus usuários o acesso à informação.  Mais do que um ponto de referência do saber, o centro multimídia é palco de cursos, de atividades culturais e de incentivo a leitura. Com infraestrutura climatizada, a Biblioteca possui cerca de 100m² e compreende cinco áreas distintas: área para pesquisa on-line, com nove computadores, cadeiras e mesas individuais; gibiteca, com puffs e estantes; área de pesquisa e leitura com cinco mesas e estantes; recepção/guarda-volumes e controle de acervo; sanitários (masculino e feminino/portadores de necessidades especiais).

Floripa Interativa

Floripa Interativa: projetando o futuro entra em operação

Florianópolis conta, a partir desta semana, com uma ferramenta inovadora para o debate e a visualização do futuro da cidade. Foi lançado no dia 06 de junho, no Sapiens Parque, o programa Floripa Interativa: projetando o futuro.

Iniciativa da Prefeitura de Florianópolis, o programa tem o objetivo de ampliar a participação da sociedade no planejamento da cidade por meio da tecnologia e da inovação. O lançamento contou com a presença do Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp.

Entre os instrumentos do programa está um Centro de Visualização, que conta com um telão de nove metros de comprimento e quatro metros de altura, com informações multimídia sobre projetos atuais e futuros de Florianópolis. Nesse telão serão apresentados projetos de obras e empreendimentos, permitindo à população conhecer, debater e opinar sobre as propostas. O sistema, localizado no centro de incubação InovaLab do Sapiens Parque, também mostra propostas em tecnologia 3D, como a da revitalização do Largo do Mercado Público, de um parque no aterro da Via Expressa Sul e de um túnel no Morro da Cruz.

Por meio do Floripa Interativa, o visitante pode passear por esses lugares e, assim, conhecer e visualizar como seria a cidade com esses novos empreendimentos. Para o Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, o programa Floripa Interativa: projetando o futuro faz jus ao título de Florianópolis como Capital da Inovação. “Florianópolis merece o título de Capital da Inovação, pois mostra, por projetos como o lançado hoje, que a cidade e seus agentes inovadores, entre eles a Prefeitura, desenvolvem aqui um novo tipo de atividade, transformando a sociedade por meio do conhecimento”, avaliou.

“O programa aplica o conhecimento tecnológico para a criação de ferramentas de apoio ao estudo dos desafios que nos dias de hoje são impostos a uma cidade e seus gestores e mostra a constante preocupação da administração com a elaboração de planos e delineamento do futuro”, enfatizou o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável da Prefeitura de Florianópolis, Carlos Roberto De Rolt.

Projetos para a cidade – Sobre os projetos de captação de recursos encaminhados pela Prefeitura de Florianópolis ao Ministério em 2011, o Ministro Raupp afirmou que irá atuar para a viabilização dos investimentos. “Com essa visita a Florianópolis tivemos a oportunidade de verificar em loco e atestar a capacidade da cidade em usar a tecnologia e a inovação para o planejamento e a inclusão social. Diante disso, temos uma garantia que os recursos aqui aplicados terão grandes resultados, por isso o Ministério será parceiro de Florianópolis e iremos buscar recursos para financiar os projetos encaminhados pelo município”, disse o Ministro.

No valor de R$ 6,9 milhões, o projeto de Cidade Digital propõe a implantação de uma infraestrutura de rede digital para atender todo o município, interligando as unidades da Prefeitura de Florianópolis e oferecendo internet sem fio com acesso gratuito para a população. Já o projeto dos telecentros tem por objetivo a implantação e modernização, nas comunidades de Florianópolis, de centros que promovam a inclusão empreendedora, por meio do fornecimento de infraestrutura física, pessoal e tecnológica. O valor solicitado para o projeto é de R$ 748 mil.

Conheça o site do projeto: www.floripainterativa.org.br